Parto normal

segunda-feira, 22 de junho de 2009
Foi realizada ontem no Rio de Janeiro uma passeata em favor do parto normal. Esse é um assunto que sempre me interessou muito. Mesmo ainda não tendo planos de engravidar logo, procuro me informar bastante sobre isso e acho que toda mulher que cogita ser mãe um dia, deveria fazer o mesmo.

Sempre fui meio contra cesárea, nunca entendi por que muitas mulheres saíam do primeiro ultrassom com uma cesárea marcada. Infelizmente isso é algo que está enraizado na cultura brasileira, em países como os Estados Unidos e o Canadá, cesáreas só são realizadas em caso de emergência MESMO. Eles fazem partos em que o cordão umbilical está enrolado no pescoço e até de bebê pélvico (quando ele está “sentado”) rotineiramente, provando que situações como essas não são necessariamente de “emergência”.

Vamos falar um pouco sobre números. Considerando todos os partos realizados no nosso país (áreas urbanas e rurais, rede privada e pública) cerca de 40% dos partos são cesáreas, esse número é muito alto e alarmante. “O número, que coloca o país nas primeiras posições mundiais para esse tipo de procedimento, ultrapassa drasticamente o parâmetro de 10 a 15 por cento recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS)”.

A pergunta que fica então é: “Porque, afinal, são feitas tantas cesáreas no Brasil?”. Como eu já disse, isso foi algo que se enraizou na nossa cultura e se tornou algo normal, muitas mulheres nem sequer cogitam a idéia de um parto normal, por ser longo e dolorido. Mas quem disse que a cesárea também não é dolorida? Na hora pode até ser que não seja, mas a recuperação é bem mais longa e dolorida.

Sei que não posso generalizar, que há muitos médicos maravilhosos, dispostos a acompanhar a mulher durante o trabalho de parto, mas na maioria das vezes as cesáreas são marcadas com antecedência pois é muito mais conveniente para o médico marcar a cesárea para não ter que acordar de madrugada, perder a final do campeonato ou até perder um feriadão no hospital, esperando um bebê nascer.

Outra questão importante a ser levantada sobre partos é o procedimento em si. A cesárea é uma cirurgia, com medicamentos que comprometem a participação da mãe durante o parto. Muitas mães alegam que não se sentem realizadas como mulheres por que não tiveram a oportunidade de parir os próprios filhos, pois esses foram “tirados” pelo médico. No parto normal, a mulher é a principal agente no procedimento, sem dizer que o bebê nasce na hora em que ele está pronto. Dizem que bebês de parto normal dormem melhor a noite, não sei se é verdade, mas acho que vale a pena tentar.

Existe também o parto normal humanizado. Geralmente quando a mulher opta pelo parto normal este é realizado no hospital mesmo. Porém, muitas mulheres não se sentem a vontade nesse ambiente. Com o parto humanizado a mulher tem liberdade de conduzir o parto. Ela pode ficar na posição que se sentir mais confortável, pode criar o ambiente que achar melhor, com a luz apagada, por exemplo, pode optar ou não pelo uso de medicamentos para aliviar a dor e tem direito de gritar, de se expressar como bem entender, afinal, quem está parindo é ela. No parto humanizado, assim que o bebê nasce ele é entregue à mãe e já dá a primeira mamada, logo que ele chega ao mundo começa interagir com a mãe e essa ligação é muito importante.

Eu não estou aqui para criticar quem opta pela cesárea, só acho que as mulheres devem se informar sobre os tipos de parto existentes e optar por aquele que achar mais adequado para ela e para o bebê. Já ouvi gente dizendo que ia fazer cesárea por que “é mais chique”, totalmente sem cabimento.

Admiro todas as mulheres que lutam pelo parto normal e que conseguem realizá-lo, pois aqui no Brasil é uma luta mesmo. Espero estar bem informada e preparada para quando chegar minha hora de trazer alguém ao mundo, pois quero fazer isso da melhor maneira possível.


Informações: http://brasil.babycenter.com/pregnancy/parto/cesariana/#6
Imagem tirada do site: http://mineu.zip.net/arch2005-12-01_2005-12-31.html

4 comentários:

Milene disse...

Oi querida! Iremos acompanhar passo a passo com vocês e curtir cada detalhe e isso nos dará imensa alegria. Beijinhos

Milene disse...

Oi querida. Que alegria será fazer parte dessa fase da vida de vocês!!!

Ana Carolina disse...

Ai Isa!! Que delícia ler um artigo assim de uma futura mamãe que ainda nem tem data prevista pra engravidar!! hahahahaha

Muito bom o seu artigo, viu?? Super completo!! Tomara que muitas mamães venha ler!! =)

Beijos

Isabela Bonfim disse...

Brigada Carol... Espero que sirva mesmo para alertar as futuras maes.
bjs