Nova gramática

quarta-feira, 10 de novembro de 2010
Um dos motivos que eu resolvi começar o blog foi para que eu tivesse um espaço para escrever. Sempre gostei de escrever, quando adolescente escrevia na agenda todo santo dia, até hoje ainda mantenho um diário onde vira e mexe deixo meus desabafos, expectativas, conquistas. O blog não deixa de ser meu diário virtual, pois foi um jeito de deixar guardado e registrado tudo aquilo que acontece comigo.

Mas não foi sobre isso que vim escrever, na verdade quero falar sobre a nova gramática brasileira. Eu me preocupo bastante com a linguagem aqui do blog, gosto de ser informal, mas também quero escrever corretamente, claro que vez ou outra escapa um “vc” ou “pq”, mas procuro evitar.

Agora, estou tendo uma séria dificuldade em aceitar a nova gramática. Quando ela foi lançada eu li, tentei memorizar, mas não obtive muito sucesso, a trema eu sei que foi tirada e esse eu consigo evitar, mas o hífen e o acento agudo tá difícil.

Em um post anterior, usei muito a palavra ideia e estava crente que tinha escrito sem acento, para minha grande surpresa, fui reler e coloquei acento em todas as ideias, hehe. Por isso eu ainda culpo meu Word, pois ele corrige sem que eu perceba.

Aí, eu parei para pensar e me lembrei da minha avó, que vez ou outra coloca acento em êle e eu percebi que eu vou ser aquela senhora que ainda coloca acento em pêra (viu, coloquei, não tem jeito). Eu me questionei muito porque a minha vó ainda escrevia como antigamente e agora eu consigo entender. É MUITO, mas MUITO difícil mesmo nos desvencilharmos daquilo que aprendemos quando criança. Escrevi pêra com acento por 20 anos, talvez eu precise de mais 20 para me acostumar com o novo jeito.

Tenho lá as minhas dúvidas se essa nova gramática veio para o bem, ainda temos um longo processo pela frente para que todos se acostumem com ela.

5 comentários:

Tha disse...

Eu súper não apóio e com acento! haha É uma confusão danada ler apoio e apoio como apoio e apóio... a diferença é muito grande!
- Eu apóio
- Eu te dou todo o meu apoio
Sei lá.. não quero nem ver quando eu voltar!! Além de misturar inglês-portugês ainda vou misturar com português errado!!
O mais legal da língua portuguesa é ela ser difícil e gringo não conseguir pegar!!! Adoro o fato 'deles' ficarem perdidos...assim valorizam mais quando eu puxo mais o 'r' com meu bendito 'sotaque brasileiro' hahaha vingança! hehehe (ops, mudei de assunto! rs)
Bjos

Isabela Bonfim disse...

Pois é, já não é facil e parece que está cada vez mais dificil, hehe. Bj

Tati disse...

Putz, essa gramática nova mata... a gente tem que aprender a escrever tudo de novo...
Voltei agora... hahahahaha
Beijos,
Tati
http://comoagarrarummarido.blogspot.com/

Ronoga disse...

Gostei do post, Isa. As pessoas ficam tão preocupadas em escrever tudo tão corretamente que esquecem do mais importante: refletir sobre O QUE se escreve e não apenas sobre COMO se escreve. Talvez agora a "professora" Rosângela vá brigar com a "linguista" Rosângela, mas a gente precisa começar a entender que "vc" é tão "você" quanto qualquer outro (rs), o que muda é o lugar onde os v(o)c(ê)s vão aparecer. Afinal, escreve (e fala) bem quem escreve (e fala) considerando não só a língua, mas tudo o que vem junto com ela no discurso...
É isso aí! Atividade metalinguística no blog da Isa rsrsrsrs

Isabela Bonfim disse...

Hehehe, o blog tá ficando chique. Brigada pela visita, Rô. Bjs